4º E 5º CURSO DE LARES E CASAS DE REPOUSO

Set 24, 2009

not-4a-curso

Vai iniciar-se no próximo dia 10 de Outubro o 4º Curso de Gestão de Lares e Casas de Repouso, organizado em exclusivo pela Associação. Este 4º Curso apresenta algumas novidades, como a introdução de apresentações de empresas convidadas para mostrarem algumas ofertas facilitadoras de actividades desenvolvidas em lares de idosos. O Curso vai prolongar-se por cinco semanas, realizando-se aos sábados das 9 às 18 horas. Na sexta semana será feita uma visita a Lar de Idosos, considerado modelar a nível nacional que, sendo facultativa, tem despertado um enorme interesse por parte dos participantes.

 

As inscrições para este curso ultrapassaram todas as expectativas, tendo a Associação decidido abrir o 5º Curso que se iniciará imediatamente a seguir, a partir de 21 de Novembro e prolongando-se até 19 de Dezembro. Este 5º Curso tem já um número significativo de inscritos, existindo ainda vagas para os que estiverem interessados.

 

Neste momento a Associação já teve a participação de mais de cem técnicos de diversas áreas no Curso de Gestão de Lares e Casas de Repouso, representando isso um enorme contributo para a alteração de procedimentos, atitudes e comportamentos que tanto se deseja nesta área. Os participantes deste curso têm tido a possibilidade de partilhar muitas das suas dificuldades na gestão directa dos cuidados e serviços prestados pelas instituições onde desenvolvem o seu trabalho.

Ler mais

MEDIDAS PARA O FUTURO

Set 16, 2009

A Associação acredita que não está determinado que a vida das pessoas idosas tenha que ser necessariamente pobre, deprimente e algumas vezes indigna.
Como não basta criticarmos e continuarmos a lamentar, resolvemos propor soluções para alterar a situação  e, após um profundo trabalho de análise e reflexão resolvemos propor as cinco medidas que viriam alterar o futuro das pessoas idosas em Portugal.
Basta que exista alguma vontade política e em tempo de decidir o nosso voto temos uma oportunidade de influenciar os que poderão contribuir para tornar a vida das pessoas idosas um pouco mais feliz.

5 MEDIDAS PARA O FUTURO

Ler mais

1º Curso de Cuidadores Informais

Jul 20, 2009

A Associação vai promover em Novembro o primeiro curso de CUIDADORES INFORMAIS.

A necessidade de formação de pessoas que se deparam com a necessidade de cuidarem dos seus familiares directos é cada vez maior se tivermos em atenção a falta de respostas existentes para situações de dependência transitória ou mesmo permanente. Com uma pequena abordagem sobre cuidados de saúde e de reabilitação, é possível diminuirmos as dificuldades destas pessoas.

Pensamos que o curso que agora apresentamos pode contribuir de uma forma muito positiva para ajudar os cuidadores informais, muitas vezes abandonados por todas as organizações.

É também cada vez mais discutível as vantagens da institucionalização em lares e casas de repouso de algumas pessoas cujas necessidades eram facilmente respondidas com formação mínima na prestação de cuidados. A permanência no domicilio de pessoas idosas dependentes tornou-sde já numa opção a ter em conta, diminuindo a frustração e depressão que se abate muitas vezes sobre as famílias, mal preparadas para responder a situações destas.

O Curso de Cuidadores informais que propomos, a exemplo de todas as outras formações é realizado em contexto de trabalho prático, adequado às verdadeiras necessidades dos cuidadores.

O numero de inscrições é limitado, podendo fazer a sua pré-inscrição no nosso site, em local indicado para o efeito.

A data de realização será em Novembro com uma carga total de horas de formação presencial de 20 horas.

O preço é de 150,00 €, procurando a Associação apoios empresariais para poder lançar o curso com menores custos para as pessoas interessadas.

Ler mais

Projecto “Setúbal: Cidade Amiga das pessoas idosas”

Jun 22, 2009

A Associação Amigos da Grande Idade – Inovação e Desenvolvimento, vai implementar o projecto “Setúbal: Cidade Amiga das pessoas idosas”, com base numa iniciativa orientadora da Organização Mundial de Saúde.
Este projecto, que já contava com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal e que tem sido acompanhado pelo Gabinete de Inclusão Social da autarquia, e da Direcção Geral da Saúde, vai agora juntar o apoio da área social, traduzido pela colaboração do Centro Regional de Segurança Social de Setúbal.
A AAGI – ID, esteve reunida com a Drª Fátima Lopes que sugeriu que se estendesse o projecto a outros concelhos, dada a sua importância e relevância. Contudo a Associação, registando esse entusiasmo, não considera ter os meios suficientes para que tal possa ser feito, reduzindo a iniciativa à cidade de Setúbal, cumprindo o que foi a preocupação da OMS: avaliar ambientes mais favoráveis nos grandes centros urbanos para as pessoas idosas.
Prevê-se a apresentação pública do projecto no próximo mês de Setembro e o inicio do mesmo, no terreno, a partir de Outubro. O objectivo é tornar a cidade de Setúbal um espaço urbano mais favorável às pessoas idosas, compreendendo as suas necessidades e envolvendo toda a comunidade com especial destaque para as organizações de saúde e sociais.

Ler mais

Audiência com Presidente do Instituto de Segurança Social

Mai 9, 2009

but_logo

A Associação, representada pelo Presidente e Vice-Presidente, Rui Fontes e César Fonseca, teve a honra de ser recebida pelo Exmo. Senhor Presidente do Instituto de Segurança Social, Dr. Edmundo Martinho.

 

Esta audiência serviu para apresentar a Associação e solicitar o apoio daquele organismo para a execução do projecto nuclear da Associação: “Setubal, Cidade Amiga das Pessoas Idosas”. Era também intenção da Associação falar sobre as dificuldades e constrangimentos que tem encontrado na área dos lares e casas de repouso, que tem a ver com a legislação, o modelo de comparticipação, a qualidade das respostas sociais e a formação do pessoal que exerce funções nesses equipamentos.

 

Aproveitámos ainda para manifestar a nossa satisfação com o trabalho no âmbito teórico que tem sido produzido pelo Instituto de Segurança Social, com especial destaque para a qualidade dos equipamentos, lamentando-se que existam imensas dificuldades de implementar as instruções que vão sendo dadas através dos manuais e guias publicados.

 

Por último referimos as dificuldades que surgem em conseguirmos desenvolver projectos nos quais as áreas da saude e social dêem as mãos e trabalhem em conjunto, sendo esse um dos nossos principais objectivos.

 

O Dr. Edmundo Martinho transmitiu-nos grande disponibilidade para criar linhas de comunicação entre o Centro Regional de Segurança Social de Setubal e a Associação no sentido de se poder avançar com o projecto Cidade Amiga das Pessoas Idosas.

 

O Exmo. Senhor Presidente do I.S.S., explicou-nos também o posicionamento daquele Organismo em relação a alguns assuntos da actualidade e motivou-nos a continuar com o nosso trabalho de reflexão e procura de soluções para área dos lares e outros serviços destinados às pessoas idosas.

 

Na nossa modesta interpretação concluímos que uma das prioridades são os Cuidados Domiciliários, invertendo-se a tendência de institucionalização.

 

A Associação, com esta audiência, deu mais um importante passo, não só para se dar a conhecer, como essencialmente para demonstrar a sua total disponibilidade e intenção de contribuir para a execução dos grandes objectivos definidos pelas Instituições do Estado Português.

 

Ler mais

Grupo de Trabalho de Cuidados Domiciliários

Mar 9, 2009

A Associação vai iniciar a constituição de um grupo de trabalho para estudar e propor um modelo de prestação de cuidados domiciliário.cuidados domiciliarios

Os cuidados domiciliários deveriam ser hoje a principal resposta às necessidades da Grande Idade, cumprindo os objectivos determinados pela Organização  Mundial de Saúde e aos anseios da grande maioria dos cidadãos mais velhos. Contudo imensos problemas se levantam a este tipo de serviço sendo que o mais grave tem a ver com a sustentabilidade económica.

Preocupados com esta situação resolvemos lançar um repto a uma quantidade significativa de colaboradores da Associação, representativos de várias áreas profissionais que é a criação de um grupo e trabalho que possa propor um modelo sustentável para esta oferta.
Tendo já garantida a participação de alguns colaboradores de Lisboa, Porto, Chaves e Saveiro, procuramos mais interessados não só de outras zonas do País mas especialmente de diversas áreas profissionais.

Pensamos que até ao final do ano este grupo poderá apresentar algumas conclusões e recomendações para quem estiver interessado em investir na área dos cuidados domiciliários tão necessária quanto oportuno como novo negócio.

Ler mais