Seminário "Direitos e Decisões das Pessoas Idosas"

Nov 10, 2010

Realizou-se no passado Sábado o Seminário “Direitos e Decisões das pessoas Idosas”, iniciativa da Associação Amigos da Grande Idade em parceria com o Instituto Leopoldo Guimarães. Este Seminário, aberto ao público, foi também uma das  acções de formação que constituem os módulos da 1ª Pós Graduação em Gestão de Equipamentos destinados às Pessoas Idosas que continua a decorrer com a coordenação da AAGI – ID, organização logística do ILG e creditada pela universidade Fernando Pessoa.

O Seminário teve a participação de mais de uma centena de pessoas das mais variadas áreas, destacando-se contudo a área de saúde e a área social. A participação ultrapassou todas as expectativas e veio demonstrar que a pertinência dos dois temas tratados é do interesse dos profissionais e das pessoas em geral: Direito das Pessoas Idosas e também os assuntos relacionados com a funcionalidade como determinante de importantes decisões das Pessoas idosas.

Após uma breve declaração de abertura do Professor Doutor Leopoldo Guimarães este evento iniciou-se com uma mesa constituída pelo Presidente da associação, Rui Fontes e a Dr.ª Lúcia Lemos, advogada e que apresenta grande e variado conhecimento do ponto de vista jurídico sobre problemas essenciais que afectam a vida das Pessoas Idosas, dos profissionais das Instituições e dos familiares. A parte da manhã foi preenchida com interessante debate sobre questões concretas colocadas pelos presentes, aproveitando a presença da Dr.ª Lúcia Lemos.

Destaca-se que a apresentação feita por Rui Fontes foi enriquecida com a leitura de um relato feito por uma idosa cujos filhos colocaram num lar contra a sua vontade. A leitura foi feita por duas residentes do Lar de idosos do SBSI/SAMS, D. Conceição Taurino e D. Suzete Bogalho. Este momento foi muito aplaudido pelos presentes

Depois do almoço, a tarde foi preenchida com as apresentações feitas pelo Vice-Presidente da Associação, César Fonseca e do Professor Doutor Trovão do Rosário sobre a funcionalidade humana e a sua influência na tomada de decisão das pessoas idosas. Seguiu-se igualmente um debate interessante e vivo entre os oradores e os presentes.

A Associação Amigos da Grande Idade destaca a afluência das pessoas a um evento realizado a um Sábado, provando o interesse que este tipo de iniciativas ainda que modestas tem para todos os que desempenham funções na área dos cuidados e serviços a pessoas idosas.

Foi despertado também o interesse na constituição de grupo de cidadãos que possam trabalhar nos Direitos das pessoas idosas, sendo isso um dos objectivos iniciais da Associação que não se desenvolveu por nítida falta de pessoas que se disponibilizem para trabalhar neste tema.

Ler mais

Pós-Graduação em Gestão de Equipamentos destinados a Pessoas Idosas

Nov 9, 2010

Organização: Universidade Fernando Pessoa / Instituto Leopoldo Guimarães

Certificação: Universidade Fernando Pessoa

Apoio Organizacional ao ILG: Associação Amigos da Grande Idade

O curso visa alargar a formação de todos os técnicos sociais e de saúde, desenvolvendo competências para a gestão organizacional dos cuidados e dos serviços e o desenvolvimento de estratégias de intervenção que visem a excelência da gestão de equipamentos destinados a pessoas idosas.

O curso em detalhes
Ler mais

A Grande Idade

Out 8, 2010

A Associação Amigos da Grande Idade é o primeiro organismo em Portugal a incluir o termo Grande Idade, com a projecção das ideias que a seguir se descreve.

Depois de reflectirmos em conjunto, o termo Grande Idade, inclui todos os cidadãos com mais de 65 anos, caracterizados pela Organização Mundial de Saúde como Idosos. Neste sentido entendemos ser necessário denominar a faixa etária acima referida com uma projecção dinâmica de desenvolvimento activo na sociedade contemporânea.

Ler mais

Novo Protocolo assinado pela AAGI

Mai 26, 2010

“A Associação Amigos da Grande Idade – Inovação e Desenvolvimento, anuncia publicamente que assinou hoje em Lisboa um protocolo de colaboração com o Grupo de Surdez da Unidade de Genética Molecular Humana do Centro de Biodiversidade, Genómica Integrativa e Funcional da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, “pretendendo com esta cooperação, não só desenvolver estudos que nos permitam ter um melhor e maior conhecimento da realidade do envelhecimento, como também o delinear de estratégias que visem a implementação de novos projectos e medidas de intervenção, que contribuam para uma melhor qualidade de vida da população idosa”(in protocolo). Este protocolo de insere-se no desenvolvimento do plano de acção 2010 da AAGI-ID no sentido de realizar protocolos com centros de investigação acreditados ao nível Universitário e de renome internacional. Em anexo enviamos fotografias deste protocolo.”



Ler mais

Enorme sucesso na 8ª edição do Curso de Gestão de Lares e Casas de Repouso

Mai 25, 2010

Terminou já a 8ª Edição do Curso de Gestão Organizacional de Lares e Casas de repouso que teve lugar em Lisboa. No momento desta noticia já estará quase a terminar a 9ªedição a decorrer na cidade de Faro.

Não podemos deixar de partilhar a nossa imensa alegria por continuarmos a ter uma avaliação feita pelos formandos que ultrapassa todas as nossas expectativas, confirmando-nos a grande qualidade do Curso, da sua organização, conteúdos e formadores.

Apresentamos de seguida os resultados desta edição.
Apresentamos de seguida os resultados desta edição.

Apresentamos de seguida os resultados desta edição.

Estrutura e Conteúdos do Curso

“Devido ao largo conhecimento dos formadores e à expectativa dos formandos, o curso “merecia” maior horário”. OPINIÃO DE FORMANDO

Monitoria

“O relacionamento formador/formandos, bem como a disponibilidade mostrada pelos formadores são excelentes”. OPINIÃO DE FORMANDO

Recursos e Materiais Pedagógicos

“Apenas pela informação, quantidade e complexidade parece-me ser possível no futuro criar 2 módulos para o curso: I – Direcção Técnica; II – Gestão e Organização. O meu muito obrigado pelo vosso entusiasmo”. OPINIÃO DE FORMANDO

Organização

“Registo muito positivamente o trato informal e a absoluta disponibilidade dos formadores”. OPINIÃO DE FORMANDO

Apreciação Global

“ A formação foi muito interessante. Tenho de agradecer a “lufada” de ar fresco que representaram estas horas de formação ao nível do conhecimento sobre gestão de lares. Apenas gostava de ter visto alguns temas um pouco mais desenvolvidos, mas entendo que não seja fácil devido à profundidade dos temas abordados e ao tempo de formação”. OPINIÃO DE FORMANDO

“SAIO DO CURSO COM VONTADE DE SABER MAIS ACERCA DO TEMA. MAS MAIS IMPORTANTE QUE ISSO, COM A CERTEZA DE QUE TRABALHAR COM/PARA IDOSOS É UMA PROFISSÃO MUITO GRATIFICANTE. ESPERO QUE UM DIA O MEU SONHO SE CONCRETIZE E QUE DIRIGIR UM LAR COM TODAS AS CONDIÇÕES IDEAIS PARA O DIA-A-DIA DA PESSOA COM IDADE AVANÇADA, SEJA UMA REALIDADE. PARABÉNS PELO VOSSO TRABALHO, PELO VOSSO ENTUSIASMO E PELO VOSSO DINAMISMO.OPINIÃO DE FORMANDA DO CURSO

Ler mais

Hipoteca Inversa em Portugal?

Mai 19, 2010

No contexto do Estado Social em que vivemos, o progressivo aumento da esperança de vida e a diminuição da taxa de natalidade constituem dois dos principais factores que obrigam à reforma de qualquer sistema de segurança social, nomeadamente, através da redução dos valores das pensões.

Em Espanha, o governador do Banco de Espana e o presidente da CECA (Confederación Espanola de Cajas de Ahorros) vieram defender, recentemente, o aumento gradual da idade da reforma, tendo este último, inclusive, apontado o limite dos 70 anos.

Em resposta a esta realidade, e ao desejo dos reformados de manterem, ou de assegurarem, um determinado nível de vida, o sector privado oferece diversos instrumentos, entre os quais o da hipoteca inversa (tradução de reverse mortgage, operação financeira nascida nos EUA, e conhecida em Inglaterra como lifetime mortgage).

A hipoteca inversa consiste, em síntese, num empréstimo bancário hipotecário em que, ao invés do habitual, é o banco que tem a obrigação de disponibilizar mensalmente o montante acordado ao mutuário, sem que este tenha o dever de o amortizar. O montante das prestações devidas pelo banco depende, essencialmente, do valor do imóvel a hipotecar e do prazo do crédito ou da idade do mutuário, no caso de operações vitalícias.

No final do empréstimo, nomeadamente com o falecimento do mutuário, os respectivos herdeiros têm a opção de ficar com a propriedade do imóvel, pagando a respectiva dívida hipotecária, designadamente através dum novo empréstimo hipotecário ou, se o entenderem, poderão vendê-lo, ficando com o saldo remanescente. Em última instância, será o banco a vender o imóvel, amortizando o seu crédito com o respectivo produto, e entregando o eventual saldo positivo aos herdeiros.

Importa sublinhar que, se o saldo entre o valor de venda do imóvel e o valor da dívida hipotecária for negativo só os bens da herança responderão pela dívida.

Trata-se, no fundo, de uma forma de tornar líquida a poupança que os reformados possuem sob a forma de imóveis, sem que os mesmos deixem de ser proprietários ou deixem de habitar a sua casa, já que, apesar do nível de poupança de um reformado alemão, francês ou inglês ser semelhante ao de um Português ou Espanhol, aqueles aplicaram-nas em planos de pensões, e estes na sua própria habitação.

Apesar desta operação já se encontrar regulada em Espanha, pela “Ley de Reforma del Mercado Hipotecario”(Ley41 de 7 de diciembre de 2007), até à data o número de contratações aí concluídas não é expressivo, eventualmente, quer por questões culturais, quer também por ainda não ter sido regulamentada a actividade dos assessores financeiros independentes previstos na referida

Ley, regulamentação essa prevista para 2010 e que os operadores do mercado esperam que marque o arranque definitivo deste produto.

Contudo, não se pode esquecer um outro factor não menos importante que impedirá, para já, a massificação deste produto em Espanha: a forte desvalorização dos imóveis, fruto del pinchazo de la burbuja inmobiliaria.

Portugal e Espanha comungam, quanto a este tema, os mesmos factores sociais, económicos e culturais, como por exemplo o facto de 17% das respectivas populações serem constituídas por maiores de 65 anos (com tendência para um acentuado crescimento) dos quais, 90% em Espanha, e cerca de 75% em Portugal, habitam em imóvel de sua propriedade.

É, pois, provável que, mais tarde ou mais cedo, se venha a introduzir em Portugal um regime especial de hipoteca inversa.

                                                                                                                            In “Actualidades, Maio2010”

Ler mais

1ª Pós-Graduação em Gestão de Equipamentos destinados às Pessoas idosas

Abr 12, 2010

Iniciou-se no passado dia 9 de Abril, a 1ª Pós-Graduação em Gestão de Equipamentos destinados às Pessoas idosas, com uma cerimónia solene realizada no auditório da Fundação D. Pedro IV, em Lisboa.

Esta cerimónia foi o exemplo da mudança que a Associação Amigos da Grande Idade – entidade que apoia o ILG na organização do Curso, pretende introduzir nesta área da formação superior, tendo sido transmitido a grande relação dos conteúdos teóricos com o trabalho que se realiza no terreno. Também a participação do Grupo de Jograis de residentes de um Lar de Idosos (Lar do SBSI/SAMS) e a passagem de um pequeno filme preparado por um desses residentes, introduziu a realidade daquilo que pretendemos partilhar durante o Curso: a necessidade de nos prepararmos para os novos desafios e as novas necessidades trazidas pelo envelhecimento e por uma nova pessoa idosa com um elevado grau de exigência.

Além das intervenções prometedoras dos representantes das várias entidades envolvidas nesta iniciativa (Universidade Fernando Pessoa, Instituto Leopoldo Guimarães e Fundação D. Pedro IV), destacaram-se as intervenções do Presidente e vice-presidente da Associação Amigos da Grande Idade que apresentaram a Pós-Gradação e falaram sobre as expectativas deste tipo de formação. Destacam-se ainda as intervenções das Professoras Doutoras Ana Escoval e Glória Antunes, ambas referindo a importância deste tipo de propostas formativas e da urgência de algumas alterações no panorama da gestão de equipamentos destinados a pessoas idosas.

O ponto alto da cerimónia deu-se com a entrada e intervenção do grupo de jograis do Lar de Idosos do SBSI/SAMS que representa todo um trabalho, no qual a pessoa idosa é o centro das atenções, correspondendo ela com uma alegria e esperança impossíveis de não tocar emocionalmente todos os que tiveram a possibilidade de assistir à actuação desse grupo.

A Pós-Graduação iniciou-se formalmente no dia seguinte, 10 de Abril, com as primeiras aulas.

Ler mais